Novidades, Podcast

Renda fixa sem saber o rendimento (Rentabilidade Relativa)

 

Você sabia que não é em toda  Renda Fixa que sabemos a rentabilidade? É isso mesmo, estou falando de rentabilidade relativa. Quando você vê um anúncio que vai pagar 100, 150, 210, 250% do CDI ou da SELIC, vamos lá:

O primeiro ponto: É renda fixa porque combina que vai pagar x% de um índice, isso quer dizer que é uma rentabilidade relativa, mas é renda fixa, embora não saibamos quanto vai oscilar o índice, no exemplo CDI e a SELIC.

 

CDI ou SELIC

  • O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é uma taxa que nasce do empréstimo entre as instituições financeiras todos os dias, no final do dia, se a instituição estiver faltando dinheiro no caixa ela toma um empréstimo de uma outra que está sobrando. No dia seguinte tudo pode mudar, nessas condições temos a taxa CDI sendo construído diariamente. O CDI é muito colado com a taxa SELIC (aquela que o BACEN divulga, que o COPOM vai lá e faz um estudo para controlar a economia),  porque é o custo do dinheiro para as instituições.

  • CDI ou SELIC são índices de renda fixa,  mas não sabemos quanto de fato vai render, nem por isso deixamos de saber quanto em relação vamos ganhar, parece coisa de louco não é mesmo, sabemos quanto vamos ganhar em percentual, mas não em valor real.

 

Fique esperto!

Toda vez que você ouvir que vai receber 300% de um índice, fique esperto, por exemplo, 300% hoje da taxa da TR (Taxa Referencial) quer dizer que você não vai receber nada! Porque a TR está em zero desde 2017, portanto, o que interessa é o índice e não o percentual que vai ser pago sobre aquele índice. Estamos falando de CDI e SELIC a 2%a.a., então 200% é 4% e é ao ano.

É isso aí, mais um tijolinho na construção do seu conhecimento sobre este mundo fantástico do mercado financeiro.

 

 

Eu sou a professora Solange Honorato da Acamef e até o próximo boletim.

Postagens Relacionadas